Após protesto de vereadores, hino do Rio Grande do Sul foi apontado como racista

O hino do Rio Grande do Sul se tornou um dos assuntos mais comentados dos últimos dias nas redes sociais, com diversas pessoa alegando que a canção possui um trecho racista. O debate teve início após a cerimônia de posse da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, na última sexta-feira (1º), onde alguns parlamentares se […]
| 05/01/2021
- 15:48
Após protesto de vereadores, hino do Rio Grande do Sul foi apontado como racista
Bandeira do Rio Grande do Sul. (Foto: Reprodução) - Bandeira do Rio Grande do Sul. (Foto: Reprodução)

O hino do se tornou um dos assuntos mais comentados dos últimos dias nas redes sociais, com diversas pessoa alegando que a canção possui um trecho racista.

O debate teve início após a cerimônia de posse da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, na última sexta-feira (1º), onde alguns parlamentares se recusaram a cantar o hino.

Cinco parlamentares do PSOL, PT e PCdoB, componentes da chamada bancada negra, protestaram contra o hino do Rio Grande do Sul devido a um trecho que diz: “povo que não tem virtude acaba por ser escravo”.

Matheus Gomes (PSOL) disse no plenário que “não tem obrigação nenhuma” de cantar o verso. Conforme publicado no portal UOL, o Movimento Tradicionalista Gaúcho refuta a análise, a atitude incomodou outros vereadores.

Veja também

Crédito rural, do Banco do Brasil, é o maior do País; pelo menos é o que afirma o presidente do banco

Últimas notícias