Brasil

Responsável por manifesto, apoiador de Bolsonaro contrai coronavírus e fica internado

Um dos responsáveis por organizar a manifestação a favor do presidente Jair Bolsonaro no último final de semana em todo o país, contraiu o novo coronavírus e agora, está internado em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A informação foi confirmada por um outro organizador do evento. Ao site Congresso em Foco, o segundo organizador […]

Vinícius Costa Publicado em 11/05/2020, às 17h22

Bolsonaristas apoiaram o presidente em manifesto no final de semana. (Foto: AFP)
Bolsonaristas apoiaram o presidente em manifesto no final de semana. (Foto: AFP) - Bolsonaristas apoiaram o presidente em manifesto no final de semana. (Foto: AFP)

Um dos responsáveis por organizar a manifestação a favor do presidente Jair Bolsonaro no último final de semana em todo o país, contraiu o novo coronavírus e agora, está internado em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A informação foi confirmada por um outro organizador do evento.

Ao site Congresso em Foco, o segundo organizador teria dito que o responsável estaria encarregado de levar 300 caminhões para a ação popular em Brasília. “Eu não vou te dar muitas informações porque o autor do comboio, o comandante do comboio está debilitado. Ele pegou covid-19, estava na UTI, estou aguardando ele me dar retorno sobre isso e ele é que está no comando dessa operação”, teria dito o apoiador ao site.

Ainda segundo as informações do site, não há nenhuma informação sobre o estado de saúde do organizador que segue internado na UTI.

No final de semana, bolsonaristas praticaram ato de apoio ao presidente e atacaram diversos órgãos como Congresso Nacional, o STF (Supremo Tribunal Federal) e pediam pela intervenção militar. Os apoiadores também fizeram uma espécie de brincadeira de “tiro ao alvo” com o rosto de vários nomes conhecidos da política.

Em Brasília, os apoiadores reviraram o lixo em frente à sala em que ficam jornalistas no Palácio da Alvorada neste domingo, 10. O ato tinha como objetivo expor repórteres, cinegrafistas e fotógrafos que permanecem diariamente na residência oficial da Presidência da República, local onde Bolsonaro costuma cumprimentar apoiadores e conceder entrevistas coletivas.

Dois homens mexeram nas lixeiras para encontrar as notas fiscais das refeições pedidas pelos jornalistas por meio de serviços de entrega durante o fim de semana. Vestidos com camisetas com os dizeres “direita raiz”, eles procuraram os nomes dos profissionais e gravaram um vídeo para atacar a imprensa, comparando o trabalho dos jornalistas com o lixo produzido pelos repórteres.

Jornal Midiamax