A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu de forma temporária, na manhã desta quarta-feira (22), o estudante de veterinária Gabriel Ribeiro, suspeito de integrar um grupo criminoso de tráfico internacional de animais. Ele é amigo de Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, que foi hospitalizado após ser picado por uma cobra naja no começo do mês. 

A prisão é um desdobramento da Operação Snake, que investiga um esquema voltado à prática de crimes ambientais. Agentes apontaram indícios de que Gabriel estaria agindo para obstruir as investigações. Ele também é suspeito de esconder serpentes adquiridas ilegalmente por Lehmkul.

O mandado de prisão contra Gabriel foi expedido pela existência de indícios de que ele estaria agindo, desde o início da investigação, para obstruir as investigações. Também há suspeitas de que ele tenha escondido serpentes que pertenciam a Lehmkul.

Na quinta-feira (16), a polícia cumpriu quatro mandados de busca e apreensão na casa de Lehmkul. Foram apreendidos diversos documentos, celulares, medicamentos de uso veterinário, outra serpente e vários objetos utilizados na criação ilegal de animais silvestres e exóticos.

Pedro e Gabriel foram multados em R$ 2 mil pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).