Exército estabelece normas para colecionadores de armas, tiro desportivo e caça

Portaria do Comando do Exército, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (9), estabelece normas para atividades de colecionadores de armas, tiro desportivo e caça. A portaria esclarece, por exemplo, ser vedada qualquer prática com armamento objeto de coleção, exceto para realização de testes para reparo ou manutenção. Reparos ou restaurações no armamento d...
| 09/12/2019
- 12:39
Foto ilustrativa
Foto ilustrativa - Foto ilustrativa
Portaria do Comando do Exército, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (9), estabelece normas para atividades de colecionadores de armas, tiro desportivo e caça.

A portaria esclarece, por exemplo, ser vedada qualquer prática com armamento objeto de coleção, exceto para realização de testes para reparo ou manutenção. Reparos ou restaurações no armamento de coleção deverão ser feitos por armeiros credenciados pela ou pessoas registradas no Comando do Exército.

Sobre o tiro desportivo, a Portaria esclarece que o atirador desportivo é a pessoa registrada no Comando do Exército, que pratica habitualmente o tiro como esporte. É considerada a prática habitual a participação do atirador em, no mínimo, oito atividades de treinamento ou de competição em entidade de tiro, em distintos, dentro de um período de doze meses. Essa habitualidade deve ser comprovada.

Veja também

As apostas podem ser feitas até as 19h, no horário de Brasília

Últimas notícias