Brasil

Crianças escrevem cartaz pedindo a ladrão para não roubar mais escola de Curitiba

Alunos da Escola Municipal Professor Ulisses Falcão Vieira, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), escreveram um cartaz com pedido a ladrão: “Não roube a nossa escola, você nos deixa triste”. A escola já foi furtada quatro vezes em menos de um mês. Segundo informações do portal de notícias G1, foram levados seis televisores, dois rádios, […]

Dândara Genelhú Publicado em 25/09/2019, às 12h11 - Atualizado às 12h55

Foto: Divulgação/ G1
Foto: Divulgação/ G1 - Foto: Divulgação/ G1

Alunos da Escola Municipal Professor Ulisses Falcão Vieira, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), escreveram um cartaz com pedido a ladrão: “Não roube a nossa escola, você nos deixa triste”. A escola já foi furtada quatro vezes em menos de um mês.

Segundo informações do portal de notícias G1, foram levados seis televisores, dois rádios, três monitores e vinte netbooks. Também foram levados os violinos usados nas aulas de música também foram furtados.

No domingo (22) foi registrado o último furto. Os ladrões entraram na escola pelo forro e tentaram passar um televisão de 52 polegadas entre o vão do portão da escola.

Segurança

O colégio possui monitoramento por câmeras, que é realizado por uma empresa de vigilância. Em nenhum dos crimes a empresa chegou a tempo para deter os assaltantes.

Os equipamentos roubados devem ser restituídos pela empresa de segurança. Embora a G5 tenha afirmado que já fez a reposição dos itens, a escola nega que tenha recebido os materiais.

“Vamos ficar sem escola”

Em cartaz escrito à mão com a ajuda de professores, as crianças que estudam na escola pediram para que o ladrão não roubasse novamente o colégio. As crianças, que já não podem mais aprender a tocar violino, temem ficar sem nada.

Confira texto do cartaz na íntegra:

“Senhor ladrão,

Não roube a nossa escola, você nos deixa triste. Não pegue as nossas coisas ou vamos ficar sem nada. A parede lá fora (pátio) ficou vazia e na hora do soninho não tem mais TV.

Se você roubar mais, o Ulisses não vai ser mais o Ulisses, não será mais nada. Não vamos mais ter o que fazer, vamos ficar sem escola.

Você deveria devolver nossas coisas para ser nosso amigo e proteger nossa escola. Se você roubar nossas coisas a polícia vai te prender e não vai ser nossa culpa.”

Jornal Midiamax