Brasil

TSE aprova auditoria em tempo real para as eleições

Processo poderá ser acompanhado por eleitores

Ana Clara Santos Publicado em 30/05/2018, às 15h08

Imagem ilustrativa. (Foto: Reprodução/Agência Brasil)
Imagem ilustrativa. (Foto: Reprodução/Agência Brasil) - Imagem ilustrativa. (Foto: Reprodução/Agência Brasil)

Na quinta-feira (29) o plenário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou uma alteração na resolução que trata da fiscalização das urnas eletrônicas. A partir desta mudança, as urnas eleitorais poderão passar por auditoria em tempo real no dia da votação.

De acordo com a Agência Brasil, a legislação prevê que 20 dias antes da eleição, serão sorteadas urnas espalhadas pelos 27 estados brasileiros para que realizem a auditoria no dia do pleito, antes do início da votação. Serão convidados para acompanhar o procedimento representantes de partidos, da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), do MP (Ministério Público) e de juízes eleitorais, mas como essa é uma auditoria pública, qualquer eleitor que se interessar também pode acompanhá-la.

Conforme o texto da norma, “a auditoria consistirá em verificar se as assinaturas digitais dos sistemas lacrados no TSE no início de setembro conferem com as assinaturas constantes das urnas instaladas na seção eleitoral”.

O ministro Luiz Fux, explicou no voto que aprovou a resolução que na auditoria também poderá ser verificado todos os arquivos instalados nas urnas. “Na mesma ocasião poderá ser emitido o relatório de todos os resumos digitais dos arquivos instalados nas urnas, que poderão ser conferidos um a um, a qualquer tempo, com a lista publicada no site do TSE”.

Fux ainda afirmou, durante um seminário sobre segurança na votação, realizado em Brasília, que essa medida é para atender os pedidos dos especialistas em segurança da informação.

O primeiro turno das eleições deste ano está marcado para o dia 7 de outubro e, se for o caso, o 2º turno acontece dia 27 de outubro

Informações Agência Brasil

Jornal Midiamax