Temer assina decreto que permite uso de Forças Armadas, escolta e requisição de caminhões

O decreto determina uso das forças armadas até 4 de junho
| 26/05/2018
- 12:08
Temer assina decreto que permite uso de Forças Armadas, escolta e requisição de caminhões

Na noite de ontem, sexta-feira (25), o presidente Michel Temer (MDB) assinou o decreto que determina o uso das forças armadas para liberar as rodovias bloqueadas em decorrência da .

O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União e autoriza o uso das forças armadas até 4 de junho.

Com o decreto, as forças militares darão apoio à Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e a Força Policial. As Forças Militares poderão a partir desse decreto requisitar os veículos quando o dono do caminhão se negar a seguir viagem.

“A requisição de bens é um item do menu de opções que o governo tem em qualquer circunstância. Na medida que as coisas não voltarem à normalidade, o governo vai usar o instrumento que tem. A requisição é um ato de posse. Requisita, utiliza e devolve. É uma hipótese. Poderá ser utilizada na medida que for necessária”, afirmou em coletiva o Sergio Etchegoyen, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Com a medida, as Forças Armadas também poderão, em caso de necessidade, disponibilizar motoristas e escoltar caminhões que transportam produtos essenciais, como alimentos e combustíveis para viaturas e aeronaves oficiais, além de oferecer serviço policial caminhões-tanque e outros veículos necessários para o cumprimento da GLO (Garantia da Lei e Ordem).

Em Mato Grosso do Sul já são 65 pontos de interdição, e a greve, que ainda sinais de terminar, chegou ao sexto dia neste sábado (26).

 

 

Veja também

Michelle aparece abraçada com a esposa de Guilherme de Pádua

Últimas notícias