Brasil

Polícia investiga agressão contra jornalista que cobria eleições em Recife

Uma jornalista do portal NE10 foi agredida e ameaçada de estupro na tarde de domingo enquanto cobria as eleições em Recife, no Pernambuco. As agressões, segundo ela, partiram de dois homens, um deles vestindo uma camisa com a imagem do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). A Polícia Civil vai investigar a denúncia. A jornalista afirma que […]

Tábata Rauschkolb Publicado em 08/10/2018, às 15h52 - Atualizado às 16h28

None

Uma jornalista do portal NE10 foi agredida e ameaçada de estupro na tarde de domingo enquanto cobria as eleições em Recife, no Pernambuco. As agressões, segundo ela, partiram de dois homens, um deles vestindo uma camisa com a imagem do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

A Polícia Civil vai investigar a denúncia. A jornalista afirma que a agressão começou pelo fato dela ser jornalista.

Ela conta que se dirigia para o carro após a votação quando dois homens com um pedaço de ferro a abordaram na rua.

“Tinham um ferro, tipo um canivete. Viram meu crachá e disseram que eu era ‘riquinha’ e ‘de esquerda’ e também ameaçaram um estupro”, contou a jornalista.

De acordo com ela, foi nesse momento que ela foi agredida e teve o braço e o queixo cordados. A profissional ainda relata que os homens se assustaram e fugiram após um carro passar buzinando pela rua.

Segundo o jornal local, Correio 24h, a vítima prestou queixa à polícia ainda na tarde de domingo.

“Todas as providências necessárias já foram tomadas pela Polícia Civil. Foi feito registro do Boletim de Ocorrência, ela foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) e a polícia foi ao local para tentar identificar os suspeitos”, afirmou o delegado Rômulo Aires, titular da Delegacia do Espinheiro, na Zona Norte do Recife.

Jornal Midiamax