Brasil

Militares do Exército são presos por comércio ilegal de armas no DF

Armas e munições foram apreendidas com militares

Joaquim Padilha Publicado em 23/03/2018, às 16h03

None

Armas e munições foram apreendidas com militares

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou nesta sexta-feira (23) a Operação Shooter, com o objetivo de desarticular associação criminosa que praticava comércio ilegal de armas de fogo e munições.

O ex-militar do Exército, Mauro de Souza Ferreira, foi um dos presos na operação, segundo informações policiais. Ao todo, 22 mandados de prisão e 43 de busca e apreensão estão sendo cumpridos na Operação.

De acordo com informações da Polícia Civil do DF, outros dois militares ativos, dois ex-militares do Exército e um reserva da Aeronáutica foram presos. Todos os pedidos de prisão são temporários, válidos por 5 dias.Militares do Exército são presos por comércio ilegal de armas no DF

Com os alvos, foram apreendidos três pistolas, um rifle e um revólver, além de munições de vários calibres. Pelo menos 180 policiais participam das investigações, que já duram mais de um mês.

Uma coletiva da Polícia Civil está prevista para as 15h, no horário de Brasília, na qual as autoridades falarão sobre a participação dos militares na associação criminosa.

Jornal Midiamax