Carreata de Bolsonaro poderá configurar propaganda eleitoral antecipada

MPF recomendou cancelamento do ato
| 17/05/2018
- 21:07
Carreata de Bolsonaro poderá configurar propaganda eleitoral antecipada

Nesta quinta-feira (17), o Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF-RN), por meio da Procuradoria Regional Eleitoral, encaminhou ao Partido Social Liberal (PSL) recomendação para cancelar a carreata com o deputado Jair Bolsonaro (PSL), pré-candidato à presidência da República, agendada para às 17h do mesmo dia. A justificativa do órgão é que o ato poderá configurar propaganda eleitoral antecipada, considerada atitude ilegal durante período de pré-eleições.

A carreata acontece normalmente e, segundo o presidente do PSL, Carlos Eduardo da Costa Almeida, todos os cuidados foram tomados para que o ato não configure propaganda eleitoral. O percurso corrido de aproximadamente 30 km, realizado por um ônibus de turismo aberto, ajudará o presidenciável a conhecer Natal/RN, sem utilização de som, ou qualquer outro meio que possa configurar uma carreata política.

Segundo Almeida, presidente do partido, o passeio foi solicitado pelos próprios eleitores do pré-candidato, sem que houvesse iniciativa por parte do PSL, o que representa democracia.

Veja também

Ela estava com a filha, uma bebê de 1 ano.

Últimas notícias