Brasil

Bolsonaro pede que TSE investigue produtora do show de Roger Waters

A pedido da campanha do candidato Jair Bolsonaro (PSL), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou uma Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra o Fernando Haddad (PT), Manuela D´Ávila (PC do B) e dois diretores da empresa T4F Entretenimento, produtora responsável pelos shows do cantor Roger Waters no Brasil. Segundo reportagem do jornal O Globo, em seu despacho, o minis...

Patrícia Penzin Publicado em 28/10/2018, às 13h50

(Foto:Reprodução/Twitter)
(Foto:Reprodução/Twitter) - (Foto:Reprodução/Twitter)

A pedido da campanha do candidato Jair Bolsonaro (PSL), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou uma Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra o Fernando Haddad (PT), Manuela D´Ávila (PC do B) e dois diretores da empresa T4F Entretenimento, produtora responsável pelos shows do cantor Roger Waters no Brasil.

Segundo reportagem do jornal O Globo, em seu despacho, o ministro Jorge Mussi determinou a notificação das partes sobre a acusação de que os shows teriam configurado abuso de poder econômico contra o candidato do PSL. A partir da análise das manifestações das defesas, o ministro pode decidir dar ou não seguimento à investigação.

Em apresentações no país, o músico chegou a fazer manifestação contra Jair Bolsonaro em uma relação de políticos “neofascistas’ e ditadores de vários países do mundo. Além disso, o músico exibiu nos telões de seus shows a expressão #elenão, criada contra o candidato do PSL.

Jornal Midiamax