Brasil

VÍDEO: promotor denuncia PM que atirou em assaltante desarmado e rendido

Vídeo foi publicado pelo canal Globo News

Joaquim Padilha Publicado em 04/08/2017, às 10h56

None

Vídeo foi publicado pelo canal Globo News

Um vídeo divulgado pela Globo News mostra o momento em que o policial militar Renan Alcir Nunes da silva, 27, atira no assaltante Bruno Andrade Góis da Silva, 29, enquanto ele estaria supostamente desarmado e tentava se render. O suspeito morreu após o incidente, já no hospital.

O caso aconteceu no dia 19 de maio, na rua Palermo, zona sul de São Paulo. O policial foi denunciado por homicídio qualificado, por não dar chance de reação à vítima, e por motivo fútil, porque seria uma vingança contra o crime do qual Bruno era suspeito.

Segundo informações do Centro de Operações da PM, Bruno e mais dois suspeitos teriam tentado roubar um Citroen C3. Os policiais militares foram acionados para atender à ocorrência, e os assaltantes fugiram em um Gol branco sem levar nada.

Os militares entraram em perseguição do carro, que terminou quando os fugitivos bateram em um muro na rua Palermo. Bruno, ferido, deixou o carro e, quando já estava de mãos para o alto, levou seis tiros.VÍDEO: promotor denuncia PM que atirou em assaltante desarmado e rendido

Segundo o promotor Felipe Zilberman, que apresentou a denúncia contra o policial, Bruno estava “desarmado e em posição de rendição” e “sem qualquer possibilidade de defesa em autêntica execução”.

O promotor destaca ainda que o policial Renan apresentou um revólver calibre 38 com a numeração raspada como se tivesse sido usada por Bruno, para simular um tiroteio. Renan chegou a ser preso na época, mas foi solto após a conclusão da investigação pela Corregedoria da PM. Ele está afastado das funções.

Assista abaixo o vídeo do momento da suposta execução:

Jornal Midiamax