Brasil

Homem é suspeito de matar ex-mulher com mais de 30 facadas no ES

O suspeito foi preso e a vítima morreu no hospital

Henrique Kawaminami Publicado em 26/01/2017, às 12h37

None
kvzgu4450aztvn55yc2rhxf22003452.jpg

O suspeito foi preso e a vítima morreu no hospital

Um homem, de 45 anos, é suspeito de matar a ex-mulher de 35 anos, com cerca de 30 facadas, na noite desta quarta-feira (25), em Vila Velha, no Espírito Santo. O suspeito foi preso e a vítima morreu no hospital.

Segundo notíciado pelo G1, moradores relataram que o homem chegou ao local por volta das 6h da manhã. Como a vizinhança já sabia do histórico conturbado do acusado com a ex-mulher, ligou para o 190. Uma viatura da polícia foi ao local, fez a abordagem do suspeito, porém como ele não estava cometendo nenhum crime, os policiais foram embora.

Segundo a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o suspeito identificado como Fábio Delvacy Meirelles Ferreira, havia acabado de chegar do Rio de Janeiro e foi direto para a porta da casa da ex-mulher. Ele ficou sentado na esquina e viu quando a vítima saiu de casa, junto à mãe. Segundo familiares, as duas ficaram sabendo que ele estava circulando pelo bairro e foram até a Delegacia da Mulher de Vila Velha, onde registraram boletim de ocorrência.

Segundo uma empresária de 31 anos, no momento em que as duas saíram, o homem se aproximou da residência.

“Ele se sentou na porta do prédio e deu a desculpa que queria ver uma quitinete para ele alugar. Depois, ficou sentado na escada de entrada do edifício”, contou a testemunha.

Quando a vítima e a mãe retornaram, o suspeito atacou a ex-mulher e a acertou com diversas facadas pelo corpo, sem falar nada. “Foi na frente de todo mundo. Ele terminou e levantou com as duas facas nas mãos, subiu na bicicleta e fugiu”, revelou a empresária.

O criminoso foi seguido por moradores e agredido durante a fuga, até que conseguisse se abrigar no banheiro de uma faculdade particular. A PM foi acionada e o prendeu no local.

O homem foi levado para o Hospital Antonio Bezerra de Faria e atendido, antes de ser encaminhado para a DHPP.

A vítima também foi levada, por moradores, para a mesma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos pelo corpo. Ao todo, segundo a polícia, foram cerca de 30 facadas na região do tórax e pescoço.

“Foi uma situação horrível. O filho dela, que é autista, estava sentado na escada e presenciou toda aquela cena, assim como a mãe”, destacou a empresária.

Foto: Ricardo Medeiros/A Gazeta

Jornal Midiamax