Brasil

Grupo de 96 policiais militares é alvo de operação no RJ por corrupção

Policiais cobravam até R$ 1 milhão por mês de propina de traficantes 

Joaquim Padilha Publicado em 29/06/2017, às 10h23

None

Policiais cobravam até R$ 1 milhão por mês de propina de traficantes 

A Polícia Civil e o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) realizam na manhã desta quinta-feira (29) uma megaoperação para cumprir mais de 200 mandados de prisão contra policiais militares e traficantes de drogas acusados de corrupção policial.

A ação foi batizada de Operação Calabar. Pelo menos 19 pessoas já foram presas. São cumpridos mandados em Niterói, São Gonçalo, Maricá e outras regiões do Estado do Rio de Janeiro. Os presos estão sendo levados para a Cidade da Polícia, na capital fluminense.

Pelo menos 96 dos mandados de prisão miram policiais militares, enquanto outros 70 têm como alvo traficantes. Há também mandados de busca e apreensão em batalhões e endereços residenciais.Grupo de 96 policiais militares é alvo de operação no RJ por corrupção

O grupo de policiais cobrava propina dos traficantes de várias comunidades do Rio. A quadrilha chegava a receber R$ 1 milhão por mês, dividida entre os subgrupos de policiais.

A Operação é considerada a maior da história do Rio de Janeiro no combate à criminalidade dentro da PM. Se denunciados à Justiça, os policiais responderão por organização criminosa e corrupção ativa, assim como os traficantes por corrução passiva.

Jornal Midiamax