Brasil

Figura emblemática paulistana, morre Ricardo Corrêa, o ‘Fofão da Augusta’

Artista morreu na última sexta-feira 

Wendy Tonhati Publicado em 16/12/2017, às 18h24

None

Artista morreu na última sexta-feira 

Na tarde da última sexta-feira, 15 de dezembro, morreu Ricardo Corrêa da Silva, artista das ruas de São Paulo, mais conhecido como “Fofão da Augusta”. A notícia foi publicada no Facebook do jornalista Chico Felitti.

Seis dias após completar 60 anos, Ricardo sofreu uma parada cardíaca. De acordo com Chico, “os médicos não conseguiram reanimá-lo, e uma necropsia será feita para tentar apontar a causa exata da morte”.

O corpo do artista deve ser cremado e depositado junto às cinzas dos seus pais, em Araraquara.  “Fofão da Augusta” era o apelido de Ricardo Corrêa da Silva, que há mais de 20 anos entregava panfletos de peças de teatro na região do baixo Augusta.

Ele acabou se tornando uma espécie de lenda urbana por causa de sua aparência, seu rosto tinha bochechas maiores do que o comum. A forma como se apresentava também chamava a atenção: Ricardo se maquiava como uma drag queen.

Recentemente, ele foi personagem de um longo perfil, escrito pelo jornalista Chico Felitti para o site BuzzFeed. Por quatro meses, Chico investigou o universo violento e misterioso de um personagem que sempre atiçou a curiosidade da população paulistana.

O jornalista descobriu que Ricardo foi um maquiador renomado antes de viver nas ruas, teria atendido inclusive mulheres famosas como a apresentadora Ana Maria Braga e a atriz Gloria Menezes. 

Jornal Midiamax