Brasil

Câmara aprova tornar porte de fuzis crime hediondo em todo Brasil

Metralhadoras e armas de uso do Exército também terão restrição

Joaquim Padilha Publicado em 17/08/2017, às 10h38

None

Metralhadoras e armas de uso do Exército também terão restrição

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (16) um projeto de lei que torna crime hediondo portar, comercializar ou traficar armas de fogo de uso restrito das Forças Armadas, como fuzis e metralhadoras, além de alguns tipos de carabinas e pistolas.

A proposta não atinge as instituições de segurança, pessoas físicas e jurídicas habilitadas e autorizadas pelo Exército Militar Brasileiro para utilização desse tipo de armamento.

O projeto de lei teve origem no Senado Federal, e como houve alterações no texto original por parte dos deputados, a proposta deverá voltar para a aprovação dos senadores, para só então ir à sanção do presidente Michel Temer (PMDB).Câmara aprova tornar porte de fuzis crime hediondo em todo Brasil

Caso seja considerado crime hediondo, quem for condenado pelo porte dessas armas deverá cumprir inicialmente pena em regime fechado, e só poderá passar por progressão de regime após o cumprimento de pelo menos dois quintos da pena.    

Jornal Midiamax