Brasil

PF deflagra ‘Operação Boca Livre’, que investiga fraudes na Lei Rouanet

São cumpridos 14 mandados de busca e apreensão

Norberto Liberator Publicado em 28/06/2016, às 10h45

None
lei-de-incentivo-divinopolis.png

São cumpridos 14 mandados de busca e apreensão

A PF (Polícia Federal) e a CGU (Controladoria-Geral da União) deflagraram, nesta terça-feira (28), a Operação Boca Livre, que visa investigar fraudes por meio de benefícios garantidos pela Lei Rouanet. De acordo com a Agência Estado, 124 policiais federais e servidores da CGU cumprem 14 mandados de prisão temporária e 37 de busca e apreensão.

A operação está sendo realizada em São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal, baseada em investigação contra as empresas Belline Eventos Culturais, Scania, KPMG e o escritório de advocacia Demarest. A Lei, criada em 1991 durante a gestão de Fernando Collor de Mello (PTC/AL), visa a captação de recursos para projetos culturais, utilizando de incentivos fiscais.

A investigação apura custos públicos obtidos por meio da lei para outros benefícios, como eventos corporativos, shows com artistas famosos em festas privadas de empresas, livros institucionais e uma festa de casamento, além de superfaturamento, apresentação de notas fiscais de serviços e produtos fictícios, e não realização de projetos beneficiados.

Jornal Midiamax