Brasil

Hostilizados, Aécio Neves e Alckmin ficam meia hora na Avenida Paulista

Após xingamentos e aplausos, eles deixaram o protesto

Evelin Cáceres Publicado em 13/03/2016, às 19h57

None
aecio.jpg

Após xingamentos e aplausos, eles deixaram o protesto

O senador Aécio Neves e o governador Geraldo Alkmin, ambos do PSDB, foram hostilizados no manifesto pró-impeachment neste domingo (13), na Avenida Paulista, em São Paulo. A permanência deles não durou mais que meia hora no evento.

Eles foram xingados e um grupo de tucanos que os acompanhavam gritavam “fora Dilma”, segundo informações do jornal Folha de São Paulo.

Aécio cumprimentou um manifestante e foi xingado de ladrão. Ele recuou e conversou com Alckmin, entre aplausos e gritos de “fora”. 

Jornal Midiamax