Brasil

Depois de assustar moradores em ES, garoto que se vestiu de palhaço pede desculpas

Ele e a mãe prestaram depoimento na manhã desta sexta-feira

Henrique Kawaminami Publicado em 21/10/2016, às 14h22

None
5809964b8af6368a4591bafc29d2fa733bd2312af5a7a.jpg

Ele e a mãe prestaram depoimento na manhã desta sexta-feira

Um adolescente de 13 anos assustou os moradores de Castelo, interior do Espírito Santo, na noite da última quarta-feira (19). Ele fantasiou de palhaço e saiu pelas ruas da cidade. Na manhã desta quinta-feira (20), ele a mãe prestaram depoimento.

De acordo com a Polícia Militar, um grupo de jovens estavam numa praça quando viram o palhaço com um pedaço de madeira na mão. Eles correram assustados, uma caiu e se feriu.

Várias pessoas encontraram o palhaço nas ruas, e em poucos minutos as imagens viralizaram nas redes sociais.

Apesar do susto, o delegado Marcelo Meurer informou que ninguém prestou queixa na Polícia Civil, mas o garoto foi identificado.

Em depoimento, o garoto contou que estava brincando e se arrependeu da brincadeira e que não atacou ninguém, e que as adolescentes se assustaram com a fantasia e correram atrás dele com um pedaço de madeira. Uma delas, estava de salto alto e caiu, e que ele não provocou ninguém na rua.

Após prestar os esclarecimentos, ele foi liberado. Antes de sair da delegacia, o adolescente divulgou uma foto nas redes sociais em que se desculpa pela confusão causada.

Palhaços assustadores

O “Apocalipse dos Palhaços” (Clown Apocalypse), que a princípio aterrorizou nos estados de Carolina do Sul, Kentucky, Indiana e Kansas, nos Estados Unidos, está se proliferando pelo mundo, tanto que essas imagens horripilantes já foram vistas no Canadá, Reino Unido, Nova Zelândia, Austrália e agora no Brasil. De acordo com o site Heavy, a aparições misteriosas já contabilizam mais de 50 incidentes nos Estados Unidos. Eles são encontrados em diferentes lugares, como estradas, florestas e próximos às lavanderias, além de tentarem atrair crianças e assustarem os adultos. Conforme o ENews, no Brasil, os palhaços começaram a surgir em São Paulo e na região.

Segundo o delegado do 5º Departamento da Polícia Civil, Heli Andrade, até agora não houve registros em Uberaba de casos envolvendo palhaços aterrorizando a população. “Apenas um rapaz que ficou falando que era da turma do palhaço e espalhando isso pelas redes sociais já foi identificado e está sendo monitorado”, explicou.

Em Campo Grande, uma suposta aparição de um palhaço sinistro na Avenida Júlio de Castilho movimentou uma página no Facebook na semana passada. A postagem assusta, pois a localização é praticamente idêntica e fácil de se confundir, mas não fica em Campo Grande.

Jornal Midiamax