Brasil

“Talvez eu tenha exagerado”, diz acusado de agredir cadelas

Rafael Hermida escreveu sua versão da história em rede social

Clayton Neves Publicado em 12/02/2015, às 15h18

None
agressaocaesrjrep.jpg

Rafael Hermida escreveu sua versão da história em rede social

Na noite desta quarta-feira, Rafael Hermida, empresário que foi filmado agredindo as duas cadelas de sua ex-noiva, Ninna Mandin, reativou seu perfil do Facebook para compartilhar a sua versão da história. De acordo com o depoimento, Ninna não é uma pessoa confiável e divulgou as acusações apenas como “vingança” por ele ter ido a um bloco de Carnaval. Além disso, o rapaz garantiu que “ama cachorros” e assumiu que está arrependido por “talvez ter exagerado no castigo” aos animais. 

“Fui brigar com as cachorras por conta de coisas erradas que elas estavam fazendo pouco antes do momento das imagens. Vendo o vídeo, percebo que talvez tenha exagerado no castigo, mas no momento perdi a cabeça, estava muito irritado e estou, assim como vocês, bem chateado e triste com o ocorrido. E claro, muito arrependido”, escreveu. “Repetindo, tenho cachorros e os amo muito! Amo animais de modo geral, não sou de longe a pessoa que Nina Mandin quer que pensem que sou”, completou. 

Segundo a versão de Rafael, que havia excluído sua página na rede social quando o caso começou a repercutir, as câmeras foram colocadas no apartamento há aproximadamente oito meses para que eles pudessem acompanhar os filhotes que uma das cadelas acabara de ter – e não dias atrás por suspeitas de maus-tratos, como ela havia anunciado. 

“Tenho marcas na mão de cicatrizes que estão ficando boas de mordidas que a cachorra ‘dócil’ dela fazia comigo! Com relação à divulgação do vídeo, tal situação ocorreu exclusivamente como forma de vingança, com intuito exclusivo de me atingir e atingir meus familiares. Isso porque tal vídeo ja estava com ela há muitos dias, tendo ela somente publicado no dia 07/02, por coincidência, no mesmo dia que fui a um bloco de carnaval (…). Ato baixo e desprezível, na minha opinião, mas já esperado, pois quem a conhece sabe bem da fama que a rodeia”, disse. 

O empresário informou ainda que esteve na delegacia nesta quarta para prestar esclarecimentos e que acionará seu advogado para estudar uma forma de reparação e indenização à sua imagem. 

“Obrigado a todos que me apoiaram! Me encontro profundamente chateado e triste com as imagens publicadas”, finalizou. 

Mensagem de áudio
Junto ao depoimento, o acusado compartilhou um áudio de uma mensagem que o pai de Ninna Mandin teria deixado no final do ano passado na caixa postal dela. Na gravação, atribuída às 20h35 do dia 11 de novembro de 2014, o homem reclama de ser tratado com “desprezo e indiferença” e critica algumas atitudes da filha, especialmente o fato de ela não trabalhar e depender de ajuda financeira da família até para organizar sua festa de casamento. 

“Já que você não me atende nunca e, quando atende, faz como se fosse um favor… Você está me tratando com indiferença e desprezo. O negócio é o seguinte: você está fazendo uma festa de um tamanho absurdo, você não tem parâmetro para nada. Não trabalha, não ganha nada, está fazendo coisas para f**** com todo mundo, especialmente com seu futuro marido – se é que ele vai ser. Ele pode acordar e escapar dessa. Você é uma mala. Está f****** teu marido, tua mãe. Não vou vender carro nenhum para te ajudar, você não merece. Esquece, não vou ao seu casamento. Não vou ser conivente com essa palhaçada. Você é uma ‘bostinha de merda’. Você não tem consciência da vida”, afirma o homem. 

Sobre o áudio, Rafael disse que “o coitado do pai” sofria com a falta de consideração dela e ele, que estava com a noiva todos os dias, sofria as mesmas situações. 

“A mesma pressão financeira que ela fazia com o pai, fazia de forma muito pior comigo. Isso porque apesar de ela afirmar que é ‘produtora’, como o pai mesmo afirmou, ela não trabalha, não tem renda, não tem formação profissional. Suas fontes eram eu e também sua mãe. Tenho inclusive transferências bancárias para comprovar”, declarou.

Jornal Midiamax