Brasil

Sociedade civil e movimentos sociais terão voz ativa no Planalto, afirma Miguel Rossetto

Ministro lembrou que durante o último governo o Brasil saiu do mapa da fome da ONU

Midiamax Publicado em 03/01/2015, às 16h32

None

Ministro lembrou que durante o último governo o Brasil saiu do mapa da fome da ONU

O ministro Miguel Rossetto deixou o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para assumir a Secretaria-Geral da Presidência da República nesta sexta-feira (2). Ele recebeu oficialmente a pasta de Gilberto Carvalho em cerimônia de transmissão de cargo, no Palácio do Planalto, em Brasília. Em seu discurso, ele lembrou que a sociedade civil e os movimentos sociais continuarão tendo voz ativa na construção de políticas públicas e no desenvolvimento do País.

“Nós vamos continuar com o diálogo permanente, respeitoso e verdadeiro com a população brasileira de tal forma que a partir de uma agenda de reformas que a sociedade brasileira quer, nós possamos construir grandes e boas políticas para o povo brasileiro com base na participação popular”, afirmou Miguel Rossetto.

O ministro lembrou que comandou o MDA por mais de uma vez e que se sentiu mais patriota ao receber o primeiro convite. “Em 2002, o então presidente Lula me chamou para ser o primeiro ministro do Desenvolvimento Agrário. Aceitei e isso me fez ser mais brasileiro”, salientou Rossetto que foi titular da pasta entre 2003 e 2006 e também em 2014.

Miguel Rossetto destacou que foi durante o último governo que o Brasil saiu do mapa da fome da Organização das Nações Unidas (ONU) e que nos próximos anos haverá mais realizações. “Terminamos um grande ano e começamos um grande sonho. Pela quarta vez consecutiva, o povo brasileiro demonstrou confiança no projeto político democrático mais popular, que promoveu conquistas históricas no nosso País”, realçou.

Ao se despedir da pasta, Gilberto Carvalho agradeceu à presidenta Dilma Rousseff pela confiança nele depositada durante os 12 anos em que esteve no comando da Secretaria-Geral da Presidência da República. “Sou muito feliz com o que fizemos nesses anos. Nós mudamos a cara deste país, invertemos a prioridade da máquina pública e colocamos os pobres na frente. Eu saio dessa casa, mas continuo firma na luta pelo fim da exclusão social no Brasil”, discursou. Ele assumirá a presidência do Serviço Social da Indústria (Sesi).

Na próxima terça-feira (6), Miguel Rossetto passará o Ministério do Desenvolvimento Agrário, em cerimônia semelhante, para Patrus Ananias, novo gestor da pasta.

Ouça aqui o áudio da matéria.

Jornal Midiamax