Brasil

São Clemente abre 2ª noite de desfiles no Rio com homenagem a carnavalesco

Antes do desfile, no entanto, a chuva continuou caindo sobre o sambódromo

Diego Alves Publicado em 16/02/2015, às 23h55

None

Antes do desfile, no entanto, a chuva continuou caindo sobre o sambódromo

A segunda noite de desfiles do Carnaval carioca foi aberta pela escola São Clemente, que neste ano homenageia o carnavalesco Fernando Pamplona. Diferentemente do que ocorreu na primeira noite na Sapucaí, quando os desfiles atrasaram por causa da chuva, nesta segunda-feira (16), o horário foi cumprido pontualmente, e a escola entrou na avenida às 21h30, com o grito “Vamos com muita garra e alegria defender nosso pavilhão!”, do intérprete Igor Sorriso, sob muitos aplausos das arquibancadas.

Antes do desfile, no entanto, a chuva continuou caindo sobre o sambódromo. Um vendedor de capa de chuvas disse ao UOL que vendeu na noite de domingo mais de 200 unidades. “Olhei a previsão do tempo e fiz meu estoque. Tomara que chova bastante hoje para eu vender mais ainda”, disse. 
Fernando Pamplona, carnavalesco tetracampeão pelo Salgueiro (em 1960, 1965, 1969 e 1971), que morreu aos 87 anos em setembro de 2013, é considerado o “pai de todos” os carnavalescos cariocas e fez história no desfile das escolas de samba. Ele foi o primeiro carnavalesco a homenagear um negro na Sapucaí, em 1960, com um enredo dedicado a Zumbi dos Palmares. O artista é considerado um dos responsáveis por reformar a estética atual dos desfiles das escolas de samba na avenida. 
Para contar a história de Pamplona, a escola foi buscar inspiração no Acre, onde o carnavalesco foi morar na infância. Entre as lembranças do artista representadas em alegorias no desfile, estão o Rio de Janeiro e o Theatro Municipal da cidade, onde ele trabalhou. Um dos destaques da escola é o último carro, com uma estátua de oito metros de Fernando Pamplona.
Outro destaque da escola é Raphaela Gomes, 16 anos, filha do presidente da agremiação, Renato Almeida Gomes. Ela é mais jovem rainha de bateria a desfilar no Grupo Especial neste ano. A viúva de Pamplona, dona Zeni, e a carnavalesca da São Clemente, Rosa Magalhães, saíram juntas no carro da velha guarda da escola. 
Ficha Técnica da São Clemente:
Fundação: 25 de outubro de 1961
Cores oficiais: Amarelo e Preto
Presidente: Renato Almeida Gomes
Carnavalesca: Rosa Magalhães
Enredo: “A incrível história do homem que só tinha medo da Matinta Perera, da Tocandira e da onça pé de boi”.
Intérprete: Igor Sorriso
Mestre de Bateria: Gilberto Almeida e Caliquinho
Rainha da Bateria: Raphaela Gomes
Mestre-sala e porta-bandeira: Fabrício Pires e Denadir
Jornal Midiamax