Brasil

Santos: vazamento em tanque é controlado e incêndio diminui

Problema deixou em segundo plano a ação direta ao fogo

Isaias Domingues Publicado em 08/04/2015, às 19h39

None
vazamento.jpg

Problema deixou em segundo plano a ação direta ao fogo

Vamento de combustível que dificultava o controle do incêndio de grandes proporções que atinge a empresa Ultracargo, em uma área industrial de Santos, no litoral paulista, desde a última quinta-feira (2), foi reduzido em 90%, de acordo com o coordenador estadual da Defesa Civil, José Roberto Rodrigues de Oliveira. O problema deixou em segundo plano, na terça-feira, a ação direta ao fogo, mas já tem resultados significativos nesta quarta, com a diminuição visível das chamas e da fumaça.

“Temos que manter um bom estoque do líquido gerador de espuma. Por isso, solicitamos alguns recursos extras. Toda a produção estadual da substância, cerca de 40 mil litros diários, está vindo para Santos, mas precisamos de mais. Agora há pouco conseguimos reduzir 90% de um vazamento importante e vamos atacar o tanque que está pegando fogo”, disse Rodrigues.

“Existia uma operação planejada que foi deliberada ontem à noite para a contenção dos vazamentos dos tanques. A primeira etapa foi bem sucedida, essa é a boa notícia”, completou o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa.

O Ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, esteve na cidade pela manhã e anunciou a chegada de novos recursos federais para o combate ao incêndio provenientes.

Atualmente, o corpo de bombeiros trabalha com 83 mil litros de água por minuto bombeados por cinco navios. “É a ação mais efetiva até então. O incêndio está isolado e controlado, mas não as chamas. Faremos um ataque com todos os meios disponíveis para apagar o incêndio e depois continuar resfriando o tanque”, disse o capitão Marcos Palumbo, porta-voz do corpo de bombeiros do Estado de São Paulo.

“Estamos efetuando três frentes de combate, principalmente na parte de resfriamento. A primeira, do lado esquerdo, onde está pegando fogo. A segunda, fazendo a proteção dos tanques próximos. A última é na parte interna, para a contenção do fogo que se encontra pelo vazamento de um dos tanques. Esse trabalho vai continuar porque está sendo muito bem empregado e estamos evoluindo na ocorrência”, completou.

Com a utilização do Coldfire, produto importado pela empresa Ultracargo, os bombeiros têm conseguido conter as chamas. O produto atua como uma espécie de isolante térmico no combate inicial, antes do lançamento da espuma comum. Na última nota, a Ultracargo informou que o incêndio atingia dois tanques contento gasolina.

Jornal Midiamax