Brasil

RS: mulher tem as mãos decepadas por marido com facão

Gisele Santos também teve os pés cortados e foi brutalmente agredida pelo companheiro

Clayton Neves Publicado em 13/08/2015, às 11h55

None
37ru2zvt6l_9rkdl53ubj_file.jpeg

Gisele Santos também teve os pés cortados e foi brutalmente agredida pelo companheiro

Gisele Santos de Oliveira, 22 anos, teve as mãos decepadas, parte de um dos pés cortado e vários ferimentos no corpo ao ser agredida pelo marido com um facão. A brutalidade aconteceu na casa onde eles moravam há menos de dois meses, em São Leopoldo (RS).

Internada no hospital, a jovem falou, por telefone, com a Rede Record e contou detalhes do dia do crime. Eles enfrentavam uma crise financeira e, no início de agosto, tiveram uma briga.

“Ele pegou o facão e começou a me ameaçar até que me acertou o primeiro golpe na cabeça. Tentei me de defender botando as mãos na frente e ele acertou minhas mãos. Tentei botar o pé na frente e ele me acertou o pé.”

Apesar disso, Gisele conta que não sente ódio do marido. “Eu, sinceramente, achei que ia ficar com raiva, mas não. Não desejo o mal”.

Janete Santos, mãe de Gisele, conta que a filha está tentando se recuperar. “Ela chora muito, fala que não vai poder trabalhar, que não tem mais as mãos, [se pergunta] como vai pentear o cabelo, como vai escovar os dentes, [fala] que vai depender de mim pelo resto da vida”.

No dia do crime, após ser mutilada pelo marido, Élton de Freitas, Gisele conseguiu falar com a mãe. Segundo Janete, a filha achava que ia morrer. “Ela dizia mãe, vem rápido. Eu quero me despedir de ti”.

Gisele e Élton se conheceram adolescentes e moravam no mesmo bairro. Depois de um ano de namoro decidiram morar juntos, no mesmo terreno da mãe de Gisele. Foram seis anos até que alugaram uma casa para terem mais independência.

O que a família da jovem não sabia é que Élton era um marido agressivo. Para a sogra, ele demonstrava ser um rapaz carinhoso.

Élton foi detido e levado para o presídio central de Porto Alegre.

Jornal Midiamax