Brasil

Preso no trânsito, campo-grandense flagra incêndio no litoral paulista

Incêndio que atinge tanques de combustível em empresa de Santos

Wendy Tonhati Publicado em 02/04/2015, às 16h00

None
unnamed.jpg

Incêndio que atinge tanques de combustível em empresa de Santos

Um leitor do Jornal Midiamax flagrou o incêndio que atinge tanques de combustível no litoral paulista, na manhã desta quinta-feira (2).

Segundo Edvaldo Vieira, o ônibus que ele está seguindo em direção a Santos, está há duas horas parado por conta do incêndio. “É de dar medo. Muito fogo e labaredas altas”, disse o leitor.

Vieira afirmou que pela distância em que é possível ver as chamas, as labaredas podem ter mais de 50 metros de altura.

De acordo com a Agência Brasil, o incêndio começou por volta das 10 horas. O local atingido pertence à empresa Ultracargo, que movimenta produtos químicos, combustíveis, óleos vegetais, etanol e corrosivos.

No local, há viaturas do Corpo de Bombeiros que tentam controlar o incêndio. Viaturas de outras cidades da região estão sendo enviadas para reforçar o trabalho, além do navio Governador Fleury, do próprio Corpo de Bombeiros. A embarcação retira água do canal do porto para combater o incêndio.

A empresa Ultracargo informou que o incêndio já está sob controle e não há risco de as chamas se espalharem para outros reservatórios. De acordo com nota da Ultracargo, os bombeiros continuam trabalhando para acabar com as chamas e fazer o resfriamento dos tanques. A nota informa ainda que não houve vítimas e que é muito cedo para apontar causas para o incêndio.

A Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo) informou que, em virtude do acidente, interditou a via de acesso à margem direita do Porto de Santos, a Avenida Augusto Barata, conhecida como Retão da Alemoa. Segundo a Codesp, o terminal da Ultracargo não fica na área do porto, mas o acesso foi interditado por passar perto do local.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as informações ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax