Brasil

Plenário da Câmara discutiu PEC da maioridade por cerca de 3 horas

A proposta já passou por uma comissão especial

Diego Alves Publicado em 01/07/2015, às 01h48

None
camara_2.jpg

A proposta já passou por uma comissão especial

A PEC da Maioridade Penal (PEC 171/93) foi objeto de discussão no Plenário da Câmara dos Deputados por mais de três horas. A discussão foi encerrada há pouco.

O texto em análise permite o julgamento pelo Código Penal de jovens entre 16 e 18 anos de idade acusados de crimes violentos como assassinatos, sequestros e estupros, entre outros.

A proposta já passou por uma comissão especial. O Plenário, no entanto, enfrenta um processo de obstrução, com intenção de adiar o início da votação da PEC, que divide opiniões no Congresso.

O deputado João Campos (PSDB-GO) defendeu a proposta. Para ele, a redução da maioridade não impede o avanço de políticas públicas voltadas à juventude. “Se aprovarmos, e espero que aprovemos, não estaremos proibindo a construção de escolas de tempo integral, não estaremos proibindo políticas de assistência e proteção para criança e adolescente. Sequer estaremos revogando o Estatuto da Criança e do Adolescente”, disse.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS), no entanto, pediu o voto “não” ao texto. “Não ofereçam a desesperança dos presídios, que não têm melhorado a vida de ninguém, a jovens que podemos resgatar”, apelou.

Jornal Midiamax