Brasil

PF deflagra 4ª fase da Operação Mendax que apura fraudes contra o INSS

As investigações apontam  prejuízo estimado de R$ 5 milhões aos cofres públicos

Midiamax Publicado em 25/04/2015, às 11h08

None
inss-em-atraso-4.jpg

As investigações apontam  prejuízo estimado de R$ 5 milhões aos cofres públicos

A Polícia Federal, em ação conjunta com o Ministério da Previdência Social, deflagrou a 4ª fase da Operação Mendax, que apura fraudes contra o INSS no Rio Grande do Sul. As investigações apontam prejuízo estimado de R$ 5 milhões aos cofres públicos e começaram a sua nova etapa na quinta-feira (23). 

Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão para a residência e para o escritório de um advogado e para endereços de outras cinco pessoas investigadas na operação. Foram arrecadados documentos, computadores, cadernos com anotações e outros materiais que serão analisados nos próximos dias.

A primeira fase da operação foi deflagrada em outubro de 2014 quando foram cumpridos 6 mandados de prisão preventiva, 20 mandados de busca e apreensão e 12 mandados de condução coercitiva nas cidades de Santa Maria, São Martinho da Serra, Viamão, Cidreira, Osório e Porto Alegre. Após essa data, foram deflagradas outras duas fases, com o cumprimento de outros mandados de busca e apreensão e 1 mandado de prisão preventiva.

A organização criminosa era composta de advogados, contadores e despachantes que captavam interessados e inseriam dados falsos nos sistemas da Previdência Social, utilizando-se do cadastro de empresas fictícias. Em seguida eram registrados vínculos empregatícios falsos em carteiras de trabalho. Com os lançamentos fraudulentos eram postulados e deferidos benefícios previdenciários e seguros-desempregos.

Jornal Midiamax