Brasil

Lava Jato: Odebrecht divulga comunicado e nega cartel

No texto, a Odebrecht afirma que não participou de qualquer cartel

Gerciane Alves Publicado em 22/06/2015, às 12h45

None
odebrecht.jpg

No texto, a Odebrecht afirma que não participou de qualquer cartel

A Odebrecht divulgou nesta segunda-feira (22) um comunicado pago, em jornais, questionando os argumentos usados pelo juiz Sergio Moro para decretar as prisões dos empreiteiros.

No texto, a empresa destaca que no e-mail endereçado à Odebrecht, a palavra “sobrepreço nada tem a ver com superfaturamento, ou qualquer irregularidade. Representa apenas a remuneração contratual que a empresa propôs à Sete Brasil”.

“A decisão que decretou as prisões de nossos executivos e deferiu as buscas e apreensões, evidencia que passado mais de um ano do início da Lava Jato, a Polícia Federal não apresentou, como alegado na decisão judicial, qualquer fato novo que justificasse as medidas de força cumpridas, totalmente desnecessárias e, por isso mesmo, ilegais.”

No texto, a Odebrecht afirma ainda que não participou de qualquer cartel. “Não há cartel num processo de contratação inteiramente controlado pelo contratante, como ocorre com a Petrobras, onde a mesma sempre definiu seus próprios orçamentos e critérios de avaliação técnico-financeiro e de performance.”

O presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, foi preso na sexta-feira (19), durante a 14 fase da Operação Lava Jato. De acordo com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, a Odebrecht, assim como a Andrade Gutierrez, usavam um esquema sofisticado de pagamento de propina a agentes públicos e políticos por meio de contas no exterior.

Jornal Midiamax