Brasil

Com churrasco na praia, Battisti se casa com brasileira

Italiano, de 60 anos, foi condenado à prisão perpétua

Gerciane Alves Publicado em 29/06/2015, às 18h26

None
battisti.jpg

Italiano, de 60 anos, foi condenado à prisão perpétua

O ex-ativista italiano Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos, casou-se com uma brasileira no último sábado (27), em Cananéia, litoral de São Paulo. A cerimônia, sem extragavâncias e com poucos convidados, foi presidida por uma mãe de santo e atrasou duas horas.

A esposa de Battisti é a brasileira Joice Lima, com quem o italiano de 60 anos mantém um relacionamento de quase uma década. O casal vive atualmente em Embu das Artes. Battisti chegou ao local da festa em uma Kombi e interagiu com os convidados em um churrasco, durante o qual anunciou que pretende lançar um novo livro. Membro do grupo PAC (Proletários Armados pelo Comunismo) nos anos 1970, Battisti foi condenado à prisão perpétua pela Justiça italiana por “terrorismo” e envolvimento em quatro assassinatos.

Para escapar da cadeia, ele se mudou para a França, mas fugiu quando teve sua extradição autorizada.

De lá, viajou ao México e, em seguida, ao Brasil, onde foi preso em 2007. O STF também chegou a autorizar sua extradição, mas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu, no último dia de seu segundo mandato, mantê-lo no país.

No último mês de março, o ex-ativista foi detido em São Paulo para fins de extradição, mas seu advogado conseguiu liberá-lo com um habeas corpus.

Jornal Midiamax