Brasil

Após encontro de mais de 2 horas, Dilma e Lula evitam a imprensa

Dilma segue agora para Brasília

Clayton Neves Publicado em 12/02/2015, às 20h57

None
size_810_16_9_dilma-lula.jpg

Dilma segue agora para Brasília

A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tiveram um encontro reservado de pouco mais de duas horas em São Paulo.

Dilma segue agora para Brasília, onde deve chegar por volta das 19 horas.

Tanto Lula quanto Dilma deixaram o hotel onde se encontraram, na zona Sul da Capital, por saídas onde a imprensa não teve acesso.

O encontro acontece em um momento em que a presidente tem visto o governo sofrer algumas derrotas na Câmara, desde a eleição do peemedebista Eduardo Cunha.

Além disso, recentes denúncias da Operação Lava Jato apontam o envolvimento do PT em esquemas de corrupção da Petrobrás.

A reunião de Lula com sua afilhada política ocorre também após a recomendação de melhora na comunicação do governo.

Apesar disso, tanto Dilma quanto Lula evitaram a imprensa.

Durante reunião ministerial no final do mês de janeiro, Dilma pediu aos seus ministros que falassem mais e travassem uma “batalha de comunicação” para defender o seu governo.

Ontem, 11, o ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais (SRI) da Presidência da República, Pepe Vargas, confirmou ao Broadcast que os dois teriam este encontro em São Paulo.

Ele negou, no entanto, que o encontro seria para Dilma pedir “socorro” ao ex-presidente para vencer o isolamento em que ela se encontra ou tentar ajudar a contornar os problemas enfrentados pelo governo seja na área política, seja econômica.

Exames

Pela manhã, Dilma realizou exames de rotina no hospital Sírio Libanês. Segundo Boletim médico, todos os exames apresentaram resultados dentro da normalidade”, diz boletim médico.

O cardiologista e médico de Dilma Rousseff, Roberto Kalil Filho, afirmou que a presidente realizou uma tomografia de corpo inteiro como “rotina”.

“Ela está ótima, melhor do que eu”, afirmou aos jornalistas. A presidente teve, em 2009, um câncer linfático e passou por cirurgia e quimioterapia.

Jornal Midiamax