Brasil

Após alta da UTI, sertanejo Milionário vai ‘repensar’ carreira, diz filha

Cantor terá de ficar cerca de 70 dias sem cantar por causa da cirurgia

Clayton Neves Publicado em 17/06/2015, às 15h05

None
milionario.jpg

Cantor terá de ficar cerca de 70 dias sem cantar por causa da cirurgia

O cantor Milionário, de 75 anos, que passou por uma cirurgia do coração nesta segunda-feira (15), em São José do Rio Preto (SP), deixou a UTI do Hospital Beneficência Portuguesa nesta quarta-feira (17) e já está no quarto. Segundo a filha do cantor, Joana Matos, ele deve permanecer no hospital até segunda-feira (22) e ficará mais de 70 dias sem poder cantar. Ela afirmou que o pai deve usar o repouso para repensar a carreira. “Ele tem esse tempo de repouso e deve usar para pensar se continuará na carreira solo ou não. Vamos ver o que será o melhor para ele”, afirma a filha.

A filha diz que a cirurgia foi um susto, já que o pai veio à cidade apenas para exames de rotina. A agenda de shows teve que ser cancelada. “Ele tinha agenda para cumprir até setembro, em contratos feitos com a dupla Milionário e José Rico ainda. Pelo que sei o empresário da dupla está vendo como será feito”, afirma. O empresário do cantor não foi encontrado para falar com o G1.

Joana acompanha a recuperação do pai em Rio Preto, junto com a mãe. “Conversei com ele na UTI, está bem, bebendo água e já estava até “brigando” com as enfermeiras querendo ir embora”, brinca Joana.

Quadro clínico
A equipe médica que realizou uma cirurgia cardíaca no cantor, que fazia dupla com José Rico, voltou a conversar com a imprensa nesta terça-feira (16) e confirmou melhora no quadro de saúde do cantor. “A evolução do quadro é satisfatória, ele está hemodinamicamente estável. Foi desentubado por volta das 11h e conversamos sobre a cirurgia. Ele está muito contente e bem”, comenta o cirurgião cardíaco João Carlos Ferreira Leal. Milionário passou por exames e, segundo os médicos, tudo está dentro do padrão da normalidade.

A cirurgia foi realizada no Hospital Beneficência Portuguesa. Segundo a equipe, Milionário fez uma avaliação cardíaca na semana passada e, durante a avaliação, foi solicitada a cirurgia. O empresário do sertanejo não foi encontrado para mais detalhes.

Conforme a equipe médica, o ecocardiograma feito no cantor sertanejo mostrou um estreitamento da válvula aórtica e ficou definido que ele deveria passar por uma cirurgia, caso contrário poderia ter um infarto agudo do miocárdio.

De acordo com o cirurgião cardíaco João Carlos, um dos intergrantes da equipe que está acompanhando o sertanejo, após deixar a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Milionário deve ficar aproximadamente sete dias em observação. Depois disso, deve receber alta. Os médicos estipulam que Milionário volte a cantar por volta de 70 dias. 

Exame e cirurgia
Milionário foi internado no domingo (14) e a cirurgia foi realizada na manhã desta segunda-feira (15), durando quase cinco horas. “O Milionário veio fazer uma avaliação conosco, com relação a uma doença coronariana. Solicitamos o cateterismo, que foi realizado na quinta-feira, que confirmou a doença com lesões críticas. A conduta para esse procedimento era a cirurgia de revascularização do miocárdio, com duas pontes de safena e uma mamária. Paralelamente foi realizado um ecocardiograma, que indicou um estreitamento da válvula aórtica, que chamamos de Estenose aórtica”, explica Leal.

Ainda conforme o médico, a cirurgia não foi de urgência, mas sim, eletiva. “Ele já tinha alguns exames realizados e veio para uma segunda opinião e, nessa avaliação, entendemos que ele deveria passar por alguns exames para confirmar o diagnóstico”, comenta o médico.

Dupla sertaneja
Milionário fez parte da dupla com José Rico, que morreu depois de uma parada cardíaca, em março deste ano. O cantor sertanejo foi internado com complicações no coração, rins e joelho, e não resistiu. Ele tinha 68 anos.

A dupla foi formada no início dos anos 70 e se tornou uma das mais importantes da música sertaneja brasileira. Entre as músicas mais conhecidas estão “Estrada da vida”, “Amor dividido” e “O tropeiro”, “A carta” e “Viver a vida”.

Jornal Midiamax