Brasil

RJ: ex-atleta de MMA, suspeito de assassinar 11 diz que voltaria a matar

Michel de Oliveira diz que não se arrepende das 11 mortes.

Gerciane Alves Publicado em 31/12/2014, às 13h56

None
ex-mma.jpeg

Michel de Oliveira diz que não se arrepende das 11 mortes.

Michel de Oliveira, de 31 anos, que confessou ter cometido 11 homicídios em Japeri, na Baixada Fluminense, e região serrana do Rio de Janeiro, disse, após se entregar à Polícia Civil, que poderia a voltar a matar se permanecesse nas ruas. Questionado se seria possível se arrepender antes de praticar os assassinatos, ele sugeriu que isso faria parte de seu “instinto”.

“Pede para o leão deixar de ser leão. Pede para ele deixar de ser. A senhora conseguiria?”

O suspeito foi atleta profissional de MMA e chegou a competir em campeonatos estaduais, mas trocou os ringues pela cocaína e pela violência urbana. Segundo a polícia, a maioria das vítimas tinha envolvimento com o tráfico e as mortes — ocorridas desde 2009 — seriam motivadas por disputa de território, segundo revela Oliveira.

“ Era um querendo engolir o outro.”

Segundo agentes da Polícia Civil, ao menos oito mortes foram confirmadas. O suspeito agia junto a um grupo de traficantes na comunidade Nova Belém, em Japeri. Segundo investigações, ele era encarregado de matar traficantes rivais.

Oliveira se apresentou na 6ª DP, na Cidade Nova, região central da capital fluminense, na última sexta-feira (26), quando foi cumprido mandado de prisão.

Em depoimento, ele confessou 11 assassinatos — cinco em Japeri, três em Teresópolis e outros três ainda não foram identificados, porque Oliveira revelou somente o apelido das vítimas.

Segundo um policial civil afirmou, o suspeito costumava usar armas de fogo para praticar os crimes. Em um dos casos, chamou a atenção a violência empregada: mesmo após atirar contra a vítima, Oliveira teria usado uma tampa de bueiro para esfacelar a cabeça da vítima.

Jornal Midiamax