Le Blog Maria Antonia

O comportamento do consumidor e a necessidade de ostentar

Maria Antonia Naegele Publicado em 03/08/2021, às 15h13

None
Foto: Reprodução

Retrato de uma cabeça vazia e de uma vida sem propósito. A matéria é antiga e não tinha visto. Uma amiga postou ontem e notei que despertou muita pena em mim. Sentimento inútil e egoísta, mas verdadeiro. A mesma pena que sinto por uma criança vendendo pano de prato à noite, mas sem a compaixão. É inveja que algum deles pensam despertar?

Alguém avisa?

Preconceito meu que precisa ser trabalhado (estou bem longe de ser espiritualizadona... aprendi o caminho, mas estou no começo da trilha como podem notar😂, mas a segunda imagem que sempre me vem quando vejo um outdoor ambulante desses é que a pessoa é intelectualmente limitada. Ser filho do universo e escolher isso como hobby é nascer no Library of Congress e passar os dias lendo gibi.

Não estou falando de se vestir bem, de ter coisas lindas, de passar férias em lugares paradisíacos. Dinheiro é bom e quem falar que não está mentindo ou já é iluminado demais para não ter Instagram.

Fotos: reprodução 

Mas optar como estilo de vida pagar para ser garoto/a propaganda e morrer de orgulho disso como se importasse? Como se isso te fizesse alguém. Jatinho é meio de transporte, igual metrô e ônibus lotado.
Você que é assim, não tem cara de rico, você tem cara é de vítima. Desesperado tentando preencher em vão seus buracos existenciais. Corre que ainda dá tempo de não jogar a sua vida no lixo.

Jornal Midiamax