Le Blog Maria Antonia

Médico brasileiro é preso no Egito após acusação de assédio contra muçulmana

Le Blog Maria Antonia Publicado em 31/05/2021, às 16h08 - Atualizado em 01/06/2021, às 16h08

Foto: Reprodução/Divulgação
Foto: Reprodução/Divulgação

Foi preso no último domingo o médico e influenciador digital Victor Sorrentino. A prisão ocorreu no Egito por causa de uma publicação de um vídeo assediando uma mulher naquele país.

O Ministério do Interior confirmou a prisão do médico e disse que “os serviços de segurança conseguiram identificar a vítima e foram capazes de deter o turista brasileiro”.

A razão da prisão foi o vídeo publicado em seu perfil no Instagram, com quase 1 milhão de seguidores. Sorretino faz comentários sexistas em português a uma vendedora, ao comprar papiro, folha de madeira usada para escrita no Egito Antigo.

"Vocês gostam é do bem duro. Comprido também fica legal, né? O papiro comprido.”

“Si”, respondeu a mulher, em espanhol, sem entender as palavras de Sorrentino. “Tá! Maravilha”, responde o brasileiro. Após a publicação, as imagens viralizaram no Brasil e geraram revolta do comportamento do brasileiro no exterior.

Após repercussão, o médico tornou privado seu perfil na rede social e postou outro vídeo, dessa vez se desculpando.

“Eu sou assim. Sou um cara muito brincalhão”, justificou.

O Egito criminalizou assédio sexual em 2014. A lei prevê multas ou pena de seis meses a três anos de prisão.

Foto : Reprodução/Divulgação

Jornal Midiamax