Le Blog Maria Antonia

Navios chineses saqueiam águas ao redor de Galápagos

Uma frota pesqueira com 300 navios chineses perto das Ilhas Galápagos registrou mais de 73.000 horas de pesca em apenas um mês, recolhendo milhares de toneladas de lulas e peixes, segundo um novo relatório, publicado publicado em 16 de setembro, baseado em análises de dados da Oceana, um grupo de preservação marinha. A frota estava […]

Maria Antonia Naegele Publicado em 19/09/2020, às 11h53

None

Uma frota pesqueira com 300 navios chineses perto das Ilhas Galápagos registrou mais de 73.000 horas de pesca em apenas um mês, recolhendo milhares de toneladas de lulas e peixes, segundo um novo relatório, publicado publicado em 16 de setembro, baseado em análises de dados da Oceana, um grupo de preservação marinha.

A frota estava pescando principalmente lulas, bem como espécies de peixes comerciais como o atum e o peixe-agulha, que contribuem para a economia local.

A China é classificada como a pior nação do mundo no índice de pesca IUU de 2019. Sua frota, de longe a maior do mundo, está
regularmente envolvida na pesca predatória, visando espécies de tubarões ameaçadas de extinção, intrusão ilegal de jurisdição, licenciamento e documentação falsos de captura e trabalho forçado.

A Reserva Marinha de Galápagos é um patrimônio mundial da Unesco e cobre mais de 133.000 quilômetros quadrados ao redor do arquipélago. É um oásis para a biodiversidade oceânica, com mais de 20% de suas espécies marinhas não encontradas em nenhum outro lugar do planeta.

Cadê a Greta? Cadê o Macron? Cadê Ângela Merkel? A par do mundo inteiro estar sofrendo com queimadas, inclusive Guiana Francesa, a China está saqueando o que pode ao redor do mundo. NINGUÉM fala nada? Não é crime ecológico, isto aqui?

Navios chineses saqueiam águas ao redor de Galápagos
Foto : Reprodução
Navios chineses saqueiam águas ao redor de Galápagos
Foto : Reprodução
Navios chineses saqueiam águas ao redor de Galápagos
Foto : Reprodução
Navios chineses saqueiam águas ao redor de Galápagos
Foto : Reprodução
Jornal Midiamax