Le Blog Maria Antonia

Pela descriminalização da homossexualidade na Tunísia

Com a aproximação das eleições presidenciais na Tunísia, personalidades civis e líderes de associações desafiam os candidatos a suspender a aplicação de penalidades que criminalizam o homossexualismo. Hoje, os homossexuais costumam ser presos, e a estrutura legal incentiva abusos homofóbicos de todos os tipos, incluindo execuções extrajudiciais. Desde 2011, pelo menos 27 assassi...

Maria Antonia Naegele Publicado em 06/09/2019, às 13h15 - Atualizado em 08/09/2019, às 13h36

Foto : Reprodução/ Divulgação
Foto : Reprodução/ Divulgação - Foto : Reprodução/ Divulgação

Com a aproximação das eleições presidenciais na Tunísia, personalidades civis e líderes de associações desafiam os candidatos a suspender a aplicação de penalidades que criminalizam o homossexualismo.

Hoje, os homossexuais costumam ser presos, e a estrutura legal incentiva abusos homofóbicos de todos os tipos, incluindo execuções extrajudiciais. Desde 2011, pelo menos 27 assassinatos de homossexuais foram registrados.

A homofobia atinge os tunisinos que vivem no país, mas também turistas que vêm para a Tunísia e também tunisianos que fogem para viver no exterior. É por isso que, como parte do debate relacionado à campanha para as eleições presidenciais na Tunísia, os signatários desta convocação, querem desafiar os vários candidatos; que na falta da descriminalização da homossexualidade, eles poderiam pelo menos suspender a aplicação de multas. Em outras palavras, até que a lei possa ser alterada, até que as consciências evoluam, eles podem se comprometer a não aplicá-la, sendo sua legitimidade fortemente contestada.

Pela descriminalização da homossexualidade na Tunísia
Foto : Reprodução/ Divulgação
Jornal Midiamax