Le Blog Maria Antonia

Morre torcedora de futebol do Irã que incendiou o próprio corpo após ser condenada a prisão por tentar entrar em estádio Essa é Sahar Khodayari, uma iraniana de 29 anos que sempre se disfarçava...

Essa é Sahar Khodayari, uma iraniana de 29 anos que sempre se disfarçava de homem para ir aos estádios apoiar o Esteghlal FC, um dos times mais populares do país. Era a lendária torcedora “BlueGirl”. Após ser presa pela polícia, ela ateou fogo no próprio corpo e morreu ontem. A morte revoltou as redes sociais […]

Maria Antonia Naegele Publicado em 10/09/2019, às 21h23 - Atualizado em 12/09/2019, às 21h29

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução - Foto: Reprodução

Morre torcedora de futebol do Irã que incendiou o próprio corpo após ser condenada a prisão por tentar entrar em estádio Essa é Sahar Khodayari, uma iraniana de 29 anos que sempre se disfarçava de homem para ir aos estádios apoiar o Esteghlal FC, um dos times mais populares do país. Era a lendária torcedora “BlueGirl”. Após ser presa pela polícia, ela ateou fogo no próprio corpo e morreu ontem. A morte revoltou as redes sociais iranianas e a hashtag # BlueGirl está nos TTs em vários países. Ali Karimi, ex-meia da seleção, disse que os torcedores precisam boicotar os estádios do Irã. Já o meia Andranik Teymourian defende que Sahar deve virar nome de estádio em Teerã.

Essa é Sahar Khodayari, uma iraniana de 29 anos que sempre se disfarçava de homem para ir aos estádios apoiar o Esteghlal FC, um dos times mais populares do país. Era a lendária torcedora “BlueGirl”. Após ser presa pela polícia, ela ateou fogo no próprio corpo e morreu ontem.

A morte revoltou as redes sociais iranianas e a hashtag # BlueGirl está nos TTs em vários países. Ali Karimi, ex-meia da seleção,  disse que os torcedores precisam boicotar os estádios do Irã. Já o meia Andranik Teymourian defende que Sahar deve virar nome de estádio em Teerã.

Morre torcedora de futebol do Irã que incendiou o próprio corpo após ser condenada a prisão por tentar entrar em estádio  Essa é Sahar Khodayari, uma iraniana de 29 anos que sempre se disfarçava de homem para ir aos estádios apoiar o Esteghlal FC, um dos times mais populares do país. Era a lendária torcedora “BlueGirl”. Após ser presa pela polícia, ela ateou fogo no próprio corpo e morreu ontem.  A morte revoltou as redes sociais iranianas e a hashtag # BlueGirl está nos TTs em vários países. Ali Karimi, ex-meia da seleção, disse que os torcedores precisam boicotar os estádios do Irã. Já o meia Andranik Teymourian defende que Sahar deve virar nome de estádio em Teerã.
Foto: Reprodução
Morre torcedora de futebol do Irã que incendiou o próprio corpo após ser condenada a prisão por tentar entrar em estádio  Essa é Sahar Khodayari, uma iraniana de 29 anos que sempre se disfarçava de homem para ir aos estádios apoiar o Esteghlal FC, um dos times mais populares do país. Era a lendária torcedora “BlueGirl”. Após ser presa pela polícia, ela ateou fogo no próprio corpo e morreu ontem.  A morte revoltou as redes sociais iranianas e a hashtag # BlueGirl está nos TTs em vários países. Ali Karimi, ex-meia da seleção, disse que os torcedores precisam boicotar os estádios do Irã. Já o meia Andranik Teymourian defende que Sahar deve virar nome de estádio em Teerã.
Foto: Reprodução
Morre torcedora de futebol do Irã que incendiou o próprio corpo após ser condenada a prisão por tentar entrar em estádio  Essa é Sahar Khodayari, uma iraniana de 29 anos que sempre se disfarçava de homem para ir aos estádios apoiar o Esteghlal FC, um dos times mais populares do país. Era a lendária torcedora “BlueGirl”. Após ser presa pela polícia, ela ateou fogo no próprio corpo e morreu ontem.  A morte revoltou as redes sociais iranianas e a hashtag # BlueGirl está nos TTs em vários países. Ali Karimi, ex-meia da seleção, disse que os torcedores precisam boicotar os estádios do Irã. Já o meia Andranik Teymourian defende que Sahar deve virar nome de estádio em Teerã.
Foto: Reprodução
Jornal Midiamax