Le Blog Maria Antonia

Desperdício de alimentos chega a R$ 1 mil por família por ano, diz Embrapa

O desperdício de alimentos de uma família brasileira composta por três pessoas em um ano pode ultrapassar R$ 1.002,00, valor superior ao salário mínimo nacional. Os dados são de estudo liderado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que ouviu 1.764 famílias em todo o País, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), em […]

Maria Antonia Naegele Publicado em 05/06/2019, às 14h15 - Atualizado em 06/06/2019, às 20h35

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução - Foto: Reprodução

O desperdício de alimentos de uma família brasileira composta por três pessoas em um ano pode ultrapassar R$ 1.002,00, valor superior ao salário mínimo nacional. Os dados são de estudo liderado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que ouviu 1.764 famílias em todo o País, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), em 2018.

Especialistas afirmam que alguns hábitos explicam esse elevado desperdício. A compra mensal é um deles, assim como o hábito da “fartura”. “O costume de fazer uma grande compra depois de receber o salário e encher a despensa faz com que as famílias preparem porções muito grandes e não aproveitem as sobras. Esses fatores comportamentais estão associados à valorização da abundância, da preferência por uma comida ‘fresquinha’ e até por haver certo preconceito com sobras de refeição, a ‘comida dormida'”.

Desperdício de alimentos chega a R$ 1 mil por família por ano, diz Embrapa
Foto: Reprodução

Segundo eles, planejar melhor as compras e refeições, não adquirir alimentos em excesso e reaproveitar sobras é fundamental para reduzir a quantidade jogada fora. “A cultura do ‘melhor sobrar do que faltar’ também deveria ser mudada”.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), a América Latina desperdiça, em média, 127 milhões de toneladas de alimentos a cada ano. Em valores, seriam cerca de US$ 97 bilhões. Dados da revista Globo Rural.

Temos características de países ricos no fim da cadeia, com elevado desperdício de alimentos, e características de países em desenvolvimento no início, com perdas na produção, transporte. Temos uma grande oportunidade de pegar toda essa abundância que se perde e direcionar para a rede de enfrentamento à fome, como os bancos de alimentos, por exemplo, além de aprovar as Leis que incentivam a doação de alimentos por parte do varejo.

Desperdício de alimentos chega a R$ 1 mil por família por ano, diz Embrapa
Foto: Reprodução

Isso sem falar nos restaurantes que jogam muita comida fora, mas por uma razão: medo de processo por gente mal intencionada que recebe o alimento e alega que passou mal. Na maioria das vezes são alimentos em ótimo estado de conservação, mas tem gente com má fé em todo lugar.

Para refletir:
“Mesmo com o mundo produzindo alimento suficiente para toda a população do planeta, a cada 4 segundos uma pessoa morre de fome.”

Como dizia minha avó, tô encafifada com isso?

Jornal Midiamax