Le Blog Maria Antonia

Cordilheira submersa no Brasil pode ter maior reserva marinha do Atlântico

 Foto:Divulgação/João Luiz Gasparini   Uma cordilheira submersa na costa do Espírito Santo logo poderá se tornar uma das maiores reservas marinhas do mundo. Dona da maior variedade de espécies que vivem em recifes entre todas as ilhas brasileiras, a cadeia é composta por cerca de 30 montes submarinos de origem vulcânica entre a cidade de […]

Midiamax Publicado em 15/02/2018, às 16h12

None

 Foto:Divulgação/João Luiz Gasparini

Uma cordilheira submersa na costa do Espírito Santo logo poderá se tornar uma das maiores reservas marinhas do mundo.

Dona da maior variedade de espécies que vivem em recifes entre todas as ilhas brasileiras, a cadeia é composta por cerca de 30 montes submarinos de origem vulcânica entre a cidade de Vitória e a ilha de Trindade, a 1.200 km do continente.

Cordilheira submersa no Brasil pode ter maior reserva marinha do AtlânticoFoto:Divulgação/João Luiz Gasparini

“Uma floresta tropical no fundo do mar” – é assim que o biólogo capixaba João Luiz Gasparini descreve cordinheira.

Segundo o secretário de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente, José Pedro de Oliveira Costa, a reserva na cadeia Vitória-Trindade teria cerca de 450 mil quilômetros quadrados – área equivalente à da Suécia.

Oito pesquisadores iniciaram uma expedição a bordo do Paratii 2, barco que levou o navegador Amyr Klink à Antártida, a equipe tentará ultrapassar pela primeira vez o ponto no fundo do mar a partir do qual a temperatura cai drasticamente, variação conhecida como termoclina.

A expedição tem como objetivo explorar um universo fantástico ainda desconhecido. Até agora, alcançaram no máximo 80 metros de profundidade. Abaixo dessa zona, sobre montes mais distantes da superfície, esperam encontrar espécies distintas das vistas até agora.

Cordilheira submersa no Brasil pode ter maior reserva marinha do Atlântico

Foto:Divulgação/João Luiz Gasparini

Jornal Midiamax