Le Blog Maria Antonia

Ambientalistas alertam para efeito nocivo do glitter e da purpurina

 Foto:Reprodução     As pequenas partículas brilhantes que adornam o corpo dos foliões são feitas de plástico, material que não é biodegradável. Quando se lava o corpo ou rosto coberto de glitter, as peças escorrem pelo ralo. Pequenas demais para serem filtradas no sistema de tratamento de esgoto, acabam parando em rios e mares . […]

Midiamax Publicado em 01/02/2018, às 11h27

None

 Foto:Reprodução

As pequenas partículas brilhantes que adornam o corpo dos foliões são feitas de plástico, material que não é biodegradável. Quando se lava o corpo ou rosto coberto de glitter, as peças escorrem pelo ralo. Pequenas demais para serem filtradas no sistema de tratamento de esgoto, acabam parando em rios e mares .

Ambientalistas alertam para efeito nocivo do glitter e da purpurina Foto:Reprodução

O glitter e a purpurina podem causar impactos aos oceanos. As pequenas partículas brilhantes que adornam o corpo dos foliões são feitas de plástico, material que não é biodegradável. Quando se lava o corpo ou rosto coberto de glitter, as peças escorrem pelo ralo. Pequenas demais para serem filtradas no sistema de tratamento de esgoto, acabam parando em rios e mares.

O perigo das partículas de microplástico no oceano é que podem ser ingeridas pela fauna marinha. Pesquisas recentes dão conta de que microplásticos perturbam o início da cadeia de alimentação aquática, como os plânctons. Também afetam ostras e mexilhões, segundo especialista em ecologia urbana. Plânctons, por exemplo, são um alimento dos peixes, que, por sua vez, alimentam os humanos.

Ambientalistas alertam para efeito nocivo do glitter e da purpurina Foto:Reprodução

Ambientalistas alertam para efeito nocivo do glitter e da purpurina Foto:Reprodução

Ambientalistas alertam para efeito nocivo do glitter e da purpurina Foto:Reprodução

Ambientalistas alertam para efeito nocivo do glitter e da purpurina Foto:Reprodução

Empresas no Brasil e no mundo começam a fabricar glitter biodegradável a partir de celulose, também metalizada com uma camada de alumínio, mas mesmo assim,não dará conta da demanda , a saída é reduzir ou abolir de vez essa brincadeira nociva de grande impacto ao meio ambiente.

Ambientalistas alertam para efeito nocivo do glitter e da purpurina  Foto/Reprodução. Está com purpurina até no pensamento.

Jornal Midiamax