Artigo

Terapias que podem prevenir doenças e causar bem-estar

Produção Publicado em 23/11/2021, às 15h15

None
Fonte: Pixabay.com

As terapias podem ser tratamentos alternativos, complementares ou integrativos à medicina tradicional. Muitas delas são usadas como prevenção de doenças e para o bem-estar do corpo, enquanto outras podem contribuir como processos curativos.

Nesta matéria vamos abordar algumas terapias que trazem benefícios que podem ser sentidos no corpo, além de trazer melhorias na qualidade de vida de quem as pratica.

Psicoterapia 

As sessões de terapia psicológica nos ajudam a compreender processos, lidar com medos, angústias, traumas, estresse, ansiedade e depressão. Trata-se de um conjunto de técnicas usadas pelos profissionais da área para orientar as emoções do paciente. 

Entretanto, a psicoterapia também pode ser um método usado de maneira preventiva, no sentido de preparar a mente humana para assuntos nada fáceis de lidar, como a perda de um parente ou amigo, separação conjugal, entre outras situações naturais da vida.

Muitos mitos foram criados acerca da saúde mental, um dos mais prejudiciais foi a crença de que precisa fazer terapia somente quem apresenta algum tipo de transtorno ou distúrbio, o que é uma inverdade. 

Fortalecer a mente previne as pessoas até mesmo de problemas físicos de saúde, afinal a depressão é uma doença também física que acomete o cérebro e o coração, causando dores de cabeça, no peito, falta de ar, problemas intestinais e estomacais. 

Tipos de psicoterapia

- Análise de comportamento ou Behaviorista
- Humanista
- Psicologia analítica
- Gestalt-terapia
- Psicanálise
- Transpessoal
- Ecopsicologia 

Ecopsicologia 

A ecopsicologia é uma vertente da psicologia focada na interface entre seres humanos e a natureza. Se baseia na reaproximação do ser humano com o que é natural, o termo está relacionado com a amplitude para conexão ao meio saudável.

De acordo com a ecopsicóloga Eliara Magalhães, de São José do Rio Preto (SP)  a “Ecopsicologia é a união de duas ciências: ecologia e psicologia para fazer perceber a relação do quanto nós sempre estamos envolvendo e sendo envolvidos com o meio em que vivemos”. 

Ter contato com a natureza influencia diretamente na saúde mental, pois ela inspira, diminui os riscos de doenças mentais, entre outros benefícios. “Visa elucidar ações, pensamentos e estratégias de sobrevivência em conexão com os meios mais naturais e mais simples”, explica Eliara.  

Terapias alternativas 

No Brasil as terapias alternativas são vistas como luxuosas demais para muitos, porém, elas também entregam saúde ao corpo humano, pois são cuidados que deveriam ser vistos como essenciais tanto para a saúde física como mental. 
Massagens, o uso da homeopatia, entre outros tipos de terapias alternativas entregam à mente humana a sensação de estar sendo cuidado ou de autocuidado, o que todos precisam para não viver no modo automático, somente trabalhando e realizando atividades corriqueiras da vida. É preciso tirar um tempo  e investir em si mesmo. 

Tipos de terapias alternativas 

• Ioga
• Musicoterapia
• Reflexologia
• Acupuntura
• Fitoterapia
• Aromaterapia
• Meditação
• Medicina tradicional chinesa
• Reick
• Raspagem
• Homeopatia
• Shiatsu

Fisioterapia

Os fisioterapeutas comumente trabalham em conjunto com médicos para tentar restaurar, manter ou preservar a saúde de órgãos, músculos, ossos, funções e sistemas.

Quando se pensa em fisioterapia devemos refletir sobre ser uma área que tem incontáveis especializações. Alguns exemplos são: fisioterapia pediátrica ou neonatal, dermatofuncional, ortopédica, neurológica, entre outras. 

Um tipo de fisioterapia que todas as pessoas deveriam levar em consideração é a fisioterapia do assoalho pélvico, pois ela pode tratar distúrbios  como incontinência urinária, dificuldade para esvaziar a bexiga, para a mulher dores durante a relação sexual, para o homem dificuldades de ereção, entre outros. 

Além de tratar os problemas, a fisioterapia do assoalho pélvico pode prevenir, uma vez que os músculos e ligamentos dessa região, que é tão importante por abrigar órgãos como bexiga, intestino e útero, são fortificados ou fortalecidos.

“Sua postura pode influenciar muito na atividade de seu assoalho pélvico. À medida que mais e mais de nós estamos passando mais tempo sentados em nossos trabalhos do dia a dia, é importante saber que sentar-se mais ereto pode fazer a diferença para os músculos do assoalho pélvico”, explicou a Dra. Sarah Mickler, especialista em fisioterapia do assoalho pélvico, do West End Mamas, localizado em Toronto, no Canadá. 

Constelação Familiar e terapia da Regressão 

A constelação familiar ou sistêmica e a terapia da regressão são métodos bastante questionados entre os estudiosos da psicologia. Enquanto alguns as defendem, outros acreditam que são perigosas, principalmente por trazer à tona informações que ficam no inconsciente humano com a finalidade de tratar possíveis traumas. 

A constelação sistêmica embora seja menos invasiva, faz com que o paciente reflita sobre os sistemas que foram criados dentro de sua própria família, com a finalidade de libertá-lo de algumas amarras trazidas pelos antepassados. 

Já a regressão acessa memórias traumáticas do paciente, que pode reviver o drama por diversas vezes de maneira mais intensa do que a real. O maior problema nesta questão é que a pessoa revive esses traumas e fobias estando consciente e pode não saber lidar com a situação.

Em ambas as terapias, é necessário o acompanhamento de um profissional da área para ter total ciência do que pode acontecer antes de iniciar alguma dessas sessões.  

Dicas para gestantes 

Quem está se preparando para a chegada de um bebê também pode se beneficiar com as terapias, inclusive elas podem fazer muito bem e preparar a cabeça da futura mamãe para a “empreitada” que está por vir. 

Durante a gestação, a mulher deve não apenas preparar o corpo para a amamentação, como também a mente, pois inicialmente serão muitas noites em claro cuidando do recém-nascido, podendo não sobrar muito tempo para o autocuidado, daí a importância de terapias que façam com que a grávida se sinta bem. 

Jornal Midiamax