Projeto prevê empréstimo de R$ 95 milhões para conclusão de escolas, UPA Vet e construção de casas

São ao menos 27 locais e obras que a Prefeitura de Campo Grande listou

Mayara Bueno e Dândara Genelhú Publicado em 17/08/2021, às 16h56

Setores de saúde, educação, assistência social, habitação, infraestrutura e bem-estar animal são abraçados pelo projeto. - Foto: Reprodução | PMCG

Projeto entregue pela Prefeitura de Campo Grande à Câmara Municipal, que pede autorização para empréstimo de R$ 95 milhões, engloba conclusão, reforma e construção de 27 espaços entre Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil), UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), UPA Veterinária, praças públicas, pavimentação.

O presidente da Casa, vereador Carlão, afirmou que o projeto foi protocolado na Câmara na tarde desta terça-feira (17). Após análise e eventual aprovação da proposta pelos vereadores, o município submeterá processo de empréstimo pela Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), da Caixa Econômica Federal.

O secretário de Infraestrutura, Rudi Fioresi, estave na Casa de Leis na manhã desta terça-feira (17), para apresentar o assunto ao presidente. De acordo com Carlão, foi pedido que o Executivo municipal demonstre no projeto que tem capacidade de arcar com a dívida do empréstimo. 

Educação

Na educação, estão previstas, com o eventual recurso, conclusão, reforma, ampliação e adequação de escolas municipais de educação infantil no Jardim Talismã, São Conrado, Jardim Anache, Jardim Inápolis, Vila Nasser, Radialista, Oliveira III e escola da Vila Natália, totalizando R$ 14 milhões.

Saúde 

Obras nas UPAs da Vila Almeida, Universitário, Moreninha e Leblon, nos CRS (Centros Regionais de Saúde) do Aero Rancho, Tiradentes e Nova Bahia, o que soma R$ 10 milhões. 

Assistência Social e Habitação

Está inclusa implantação do Centro Especializado de Assistência Social para população em situação de rua, por R$ 4 milhões. Ainda, construção de 200 moradias de reassentamento da favela do Mandela e compra de software para Amhasf (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários) - que R$ 16 milhões.

Infraestrutura, reformas em praças e bem-estar animal

O projeto abrange pavimentação, drenagem e construção de contenção enchetes em 'diversos bairros', R$ 12,5 milhões, macrodrenagem/bacia de contenção de enchetes, R$ 15 milhões.

Reformas da Praça do Rádio, Praça Aquidauana, Horto Florestal, adequação no Guanandizão, ampliação de prédios públicos, restauração e preservação da antiga Escola Isauro Bento, implantação de sete parques infantis adaptados em vários locais, e construção da UPA Veterinária, que somam R$ 22,8 milhões.

Também está previsto recurso de R$ 700 mil para compra de equipamentos e material permanente da unidade voltada aos animais e para o Centro de Triagem para cães e gatos.