Search
Política

Em encontro, PT confirma pré-candidatura de Giselle Marques ao Governo de MS

O partido também confirmou a pré-candidatura de Tiago Botelho na disputa ao Senado

Publicado por
Anna Gomes
Compartilhar

Durante um encontro estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Giselle Marques foi confirmada como pré-candidata ao Governo de Mato Grosso do Sul. A reunião aconteceu na manhã deste sábado (2).

Segundo a assessoria de imprensa, durante o encontro, o partido aprovou por unanimidade candidatura própria ao Governo e também Senado.

Nesta manhã, delegados e delegadas representantes das diferentes correntes do Partido dos Trabalhadores, da capital e do interior do Estado, se reuniram em um encontro estadual, realizado on-line, para discutir o plano de governo e a tática eleitoral de 2022.

Aproximadamente 150 pessoas estavam presentes. Entre os convidados estava o Deputado Federal, José Guimarães e coordenador nacional do Grupo de Trabalho Eleitoral do PT. Um dos assuntos debatidos foi a necessidade do trabalho de reconstrução das políticas públicas que foram atingidas nos últimos anos e que para isso é importante fortalecer o campo da esquerda no Estado.

O Encontro Estadual acontece após nove encontros regionais terem mobilizado os militantes do partido por todo Estado, criando campos de discussão para entender as necessidades de cada região e construindo juntos uma unidade em torno das candidaturas majoritárias apresentadas.

O regimento do encontro foi aprovado por unanimidade e foi decidido em consenso entre todas as correntes que a decisão se consolida em encaminhar para o diretório nacional um reforço sobre unidade no estado em apresentar candidaturas próprias ao governo estadual e Senado Federal.

Os debates culminaram em reforçar as candidaturas da companheira Giselle Marques para o Governo do Estado e do companheiro Thiago Botelho para o Senado Federal.

“Como resolução do encontro nós podemos apresentar ao diretório nacional uma unidade em torno das candidaturas de Giselle e . Que essa unidade se estenda também à federação e ao campo da esquerda no Estado. Para que possamos apresentar um palanque forte para o Lula e de fato disputar o Governo do Estado”, afirmou o presidente do partido Vladimir Ferreira.

“Que alegria representar o projeto de mudança do MS, com geração de emprego e renda, inclusão dos indígenas, quilombolas e assentados no Orçamento Público. Acima de tudo, que honra poder conduzir o palanque do Lula no MS.”, celebrou Giselle.

Para Tiago Botelho "O papel do senador é defender seu estado por meio de projetos de leis. Ao longo da minha vida me preparei juridicamente para poder defender os interesses do povo, do meio ambiente e da sociedade sul-mato-grossense. Estou feliz com a unanimidade no partido em defender a minha candidatura. Estou pronto para ajudar o Lula e a Giselle na reconstrução do Brasil e de MS”, afirma o professor.

Tiago Botelho é pré-candidato ao Senado. Foto: de França/Midiamax

Na plenária os participantes puderam discutir os pontos de relevância na tática eleitoral para esse ano. Os próximos encaminhamentos serão definir quem irá compor as chapas como vice-governador(a) e suplentes. Com a decisão do encontro, o PT só não terá candidatura própria no Estado caso exista uma intervenção nacional.

Em relação às candidaturas proporcionais, o encaminhamento dado foi que os ajustes necessários nas chapas para Deputados(as) estaduais e federais será feito pela Executiva Estadual.

Jornal Midiamax

Esta notícia foi publicada em 2 de julho de 2022 14:01

Publicado por
Anna Gomes

Esse site utiliza cookies.