Incêndio ao lado do Parque do Sóter mobiliza Corpo de Bombeiros

Um incêndio em um terreno, que fica ao lado do Parque do Sóter, na rua Antônio Rahe, em Campo Grande acabou mobilizando o Corpo de Bombeiros na manhã desta quinta-feira (13). O fogo estava próximo a cerca que beira a rua. Uma viatura foi enviada para o local, onde três bombeiros, inicialmente, faziam o trabalho […]

Thatiana Melo Publicado em 13/08/2020, às 11h51 - Atualizado às 17h10

Tempo seco ajuda na propagação de focos de incêndio (Henrique Arakaki, Midiamax) - Tempo seco ajuda na propagação de focos de incêndio (Henrique Arakaki, Midiamax)

Um incêndio em um terreno, que fica ao lado do Parque do Sóter, na rua Antônio Rahe, em Campo Grande acabou mobilizando o Corpo de Bombeiros na manhã desta quinta-feira (13). O fogo estava próximo a cerca que beira a rua.

Uma viatura foi enviada para o local, onde três bombeiros, inicialmente, faziam o trabalho de apagar as chamas, com abafadores e água. O terreno tem cerca de sete hectares e informações passadas são de que pelo menos de 4 a 5 hectares já foram consumidos pelo fogo. Como as chamas estão propagando rapidamente outra viatura dos bombeiros foi acionada até o local.  Já teriam sido usados cerca de 5 mil litros de água.

O terreno já teria sido vendido para uma universidade em Campo Grande há pelo menos 1 ano. O antigo dono do local disse ao Jornal Midiamax, que há 3 anos um incêndio dessa proporção acabou atingindo o terreno e queimando tudo quase chegando próximo a uma casa que está construída no espaço.

Campo Grande amanheceu encoberta nesta quinta (13) com uma névoa seca que só será estabilizada quando houver chuva. De acordo com o meteorologista Natálio Abrãao, o acinzentado do céu é recorrente das queimadas no Pantanal de Corumbá. “Vem junto com a queda da umidade. Assim como aconteceu em Cuiabá, que afetou Rondonópolis e outras cidades, as queimadas em Corumbá estão interferindo em Campo Grande”, explicou.

O cinza só desaparecerá com a chuva. “Só depois da chuva, alguns dias depois o céu ficará mais azul, mais limpo”, afirmou Natálio.

Em Campo Grande, já são 48 dias de estiagem. Pode chover nos próximos sábado e domingo, dias 15 e 16 de agosto.

Chuva Incêndio Corpo de Bombeiros Queimadas no Pantanal Pantanal cot1